segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Como começar uma reeducação alimentar?

 
google images 


Depois de passar com o nutricionista, é hora da ação! Veja as dicas de como começar a reeducação alimentar:
 
  • Comprar os alimentos específicos que a nutricionista pediu é o primeiro passo.
 
  • Variar o cardápio, incluindo e variando todos os dias os alimentos saudáveis para não enjoar. Compre as frutas, legumes e verduras de época.
 
  • Consumir a quantidade exata que a nutricionista orientou para que tenha sucesso no resultado.
 
  • Nunca vá ao supermercado com fome, provavelmente você comprará alimentos calóricos, ricos em gordura e açúcares. Alimente-se antes e leve uma lista de compras!

  • Antes de ir ao supermercado, olhe sua despensa, veja o que você tem e que poderá ser incluído no seu cardápio semanal.

Agora é só ingerir os alimentos adequados e saborear!

Vamos começar 2016 com saúde e qualidade de vida!!!


Texto elaborado pela Nutricionista Juliana Oliveira, dona do blog Alimentação Equilibrada Sempre!!! Caso queria utilizar este artigo, dê os créditos.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Quais são os microminerais e suas respectivas funções?

Cobre: Essencial para o funcionamento adequado dos mecanismos de defesa imunológica, para a maturação de leucócitos e hemácias, transporte de ferro, o metabolismo de glicose e do colesterol, a contractilidade miocárdica e o desenvolvimento cerebral, além da formação e resistência óssea e crescimento de desenvolvimento de crianças.
Cromo: É um elemento essencial para a ação hipoglicemiante da insulina e normalidade do metabolismo de gordura.
Ferro: No sistema biológico o ferro exerce como elemento estrutural do grupo heme na hemoglobina (proteína responsável pelo transporte de oxigênio e do gás carbônico no sangue).
Flúor: Habilidade para incorporar ânios na estrutura cristalina cálcio-fosfato, resultando na fluorapatia, material com estrutura mais resistente à ação de ácidos produzidos pelas bactérias cariogênicas. Também inibe o metabolismo de polissacarídeos dos micro-organismos normalmente presentes na boca, minimizando os processos que levem a erosão do esmalte dentário.
Iodo: Faz parte da estrutura química dos hormônios tireoidianos, que aceleram as reações celulares em praticamente todos os órgãos e tecidos do organismo, aumento do metabolismo basal, consumo de O2 e produção de calor.
 
Manganês: Metaboliza a tiamina. Exerce o papel importante na síntese e na ativação da protrombina e na presença de vitamina K e das enzimas glicosiltransferases, participando da síntese de mucopolissacarídeos e intervindo indiretamente na condrogênese e osteogênese. Essencial para o metabolismo do colesterol, crescimento corpóreo e reprodução.
Selênio: Necessário para a produção de enzimas fundamentais na neutralização de radicais livres e na proteção contra a peroxidação lipídica de membranas celulares e subcelulares.
Zinco: Essencial para as células vivas. É altamente concentrado em determinadas áreas cerebrais, retina, fígado, rins, próstata, músculos, cabelos e ossos. O zinco funciona como determinante da forma e disposição espacial de enzimas e proteínas ligadas ao DNA. São enzimáticas. Aproximadamente 300 enzimas requerem de zinco para a sua atividade, dentre as quais centenas de nucleoproteínas que estão envolvidas na expressão genica. O zinco também é captado pela ativamente pelas vesículas sinápticas, atuando na atividade neuronial e na memoria. É um fator de crescimento, necessário na síntese proteica, replicação de ácidos nucleicos, divisão celular, metabolismo da somatomedina, modulação da prolactina, ação de insulina e hormônios do timo, tireoide, supra renal e testículos. É necessário para o funcionamento adequado dos linfócitos e fibroblastos, o que torna essencial na defesa imunológica e na cicatrização.
Referências Bibliográficas: J.E. Dutra de Oliveira; j. Sérgio Marchini. Ciência Nutricionais. Editora Sarvier.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Quais são os macrominerais e suas respectivas funções?

Cálcio: Formação dos ossos e dos dentes. Participa também no crescimento e é um regulador em várias funções químicas.

Cloro: Presente no suco gástrico. Mantem o equilíbrio hídrico e de eletrólitos.

Enxofre: Encontra-se em todas as células do organismo, principalmente na pele, unhas e cabelo. Esta envolvido na formação do coagulo, no mecanismo de transferência de energia e como parte de algumas vitaminas. Também é necessário formação de mucoproteínas.

Fosforo: Ocorre mineralização óssea e dos dentes. Também participa do metabolismo energético. É importante na absorção e transportes de nutrientes, na regulação da atividade proteica e no balanço acido-básico.

Magnésio: Ocorre reações que incluem metabolismo dos carboidratos, lipídios, proteínas e ácidos nucleicos.

Potássio: Equilíbrio hídrico, promove funcionamento de músculos e do metabolismo.

Sódio: Equilíbrio hídrico, promove funcionamento de músculos e do metabolismo.

Referências Bibliográficas: J.E. Dutra de Oliveira; j. Sérgio Marchini. Ciência Nutricionais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...